O Mundo Contemporâneo e a Crise Ambiental: Uma análise sobre as prioridades da sociedade atual

Júlio Fernandes do Prado Leutwiler

 

Com o desenvolvimento do capitalismo a partir do século XVIII, e as variadas fases deste movimento, o sistema econômico baseado neste contexto foi fundamentado pelo aprofundamento das relações do homem com a natureza. Tal relação pode ser verificada de maneira de sempre se desenvolver, premissa básica da sociedade capitalista, porém este desenvolvimento trouxe consigo um aumento gradual da destruição da natureza que a partir do desenvolvimento tecnológico se acentuou de maneira sistemática durante todo o decorrer histórico do momento analisado.

Muitos problemas são relatados advindos desta lógica, essa maior interação do ser humano com os recursos naturais (o próprio conceito de “recurso” nos remete a idéia de esta natureza ser considerada propriedade do sistema capitalista e do desenvolvimento da raça humana, sempre como prioridade do planeta) é claramente identificada de maneira negativa atualmente pela maioria dos intelectuais, entretanto poucas são as medidas no cenário atual e histórico para a modificação deste processo.

Este quadro começa a ser posto em cheque, pela possibilidade obvia da não sustentação da natureza frente a esta expropriação secular do desenvolvimento econômico baseado nesta interação inicial. Logicamente que o ser humano em sua essência tem como base sua relação com o meio ambiente, pois ele faz parte deste e parece até mesmo superficial esta análise, porém o que vemos é o distanciamento desta premissa básica frente a interesses individuais ou mesmo a falta de inteligência da espécie considerada pensante. A partir desta lógica é bastante provável que todo este “desenvolvimento” a partir da revolução industrial seja um paradoxo onde o que seria considerado inteligente e moderno, ter apenas distanciado a essência da humanidade, que novamente é sua relação necessária com a natureza o que trouxe uma grande destruição da mesma. Dessa forma, algo deve ser constatado, o que esse processo realmente promoveu, um desenvolvimento de uma sociedade moderna e o distanciamento do “tribalismo”, ou essa interação prejudica quem a conduz e fere esta própria sociedade?

            Como menciona o cacique Seatle, em sua carta ao Presidente norte-americano, onde está à preocupação com a “nossa” terra, da qual somos frutos e de forma alguma podemos desvincular de nossa existência, pois é nisso que ela se baseia.

            Entretanto o que vemos a partir das perspectivas atuais, é o aprofundamento dos problemas ambientais, que este sistema produz tudo em prol do desenvolvimento capitalista dos Estados considerados modernos. E, além disso, outras problemáticas são compreendidas e fazem parte desta interação com o mundo capitalista, que são os problemas de caráter social que a evolução deste sistema criou como a urbanização desordenada, onde a maioria da população mundial vive em condições precárias e marginais, movimento este que o ocidente já passou e atualmente vemos a Ásia sofrer ferozmente, como por exemplo, o aumento gigantesco das cidades chinesas nos últimos dez anos. Outra questão que nos remete é o acirramento dos problemas fronteiriços entre os estados, o aumento do preconceito, porém estas “zonas de segurança” são criadas apenas com algumas interrupções, de forma com que o capital financeiro e especulativo não tenha impedimentos no seu andamento.

Toda está lógica apontada como “A Era da Estupidez”, título do documentário que embasa esta reflexão, nos remete a questão paradoxal que foi apontada anteriormente, quem realmente esta sendo prejudicado em prol do desenvolvimento a qualquer custo. Este contexto de grande instabilidade ambiental atualmente põe em cheque, toda a lógica de acumulação capitalista e os problemas sociais que isso acarreta, e uma real análise deve ser feita na essência da sociedade atual, para que este processo possa ser ao menos reduzido e as conseqüências dele diminuídas.

Anúncios

3 responses to this post.

  1. muito satisfatorio o seu resumo sobre o mundo comtemporaneo

    Responder

  2. muito legal gosti mesmo[

    Responder

  3. Posted by Paulo on 26 de março de 2013 at 2:22 PM

    relmante, sua capacidade analitica é algo a ser destacado. o Brasil precisa de mais profissionais como você. conitue assim!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: