Geração delírio

 

Alex Arbarotti

               Atualmente os discursos que nos rodeiam são quase sempre da tragédia e do caos: “Nosso planeta está em risco!” “O convívio social está marcado por atrocidades e mazelas”. Este ambiente acaba por provocar em grande parte dos jovens desta geração a sensação de que não teremos saída. Na contramão dessa tendência a Coca cola laçou um comercial dizendo que é possível acreditar. CliK aqui e veja o comercial.

            Não sou um cavaleiro do apocalipse e nem mesmo o arauto do caos, mas este comercial não contribui em nada para o aperfeiçoamento da pessoa humana e consequentemente para a constituição de um mundo melhor. Esse comercial, de grande beleza estética e profundo apelo sentimental, serve para confundir e causar delírio. Ao final existe realmente relação entre bichos de pelúcia e tangues de guerra?

             O comercial diz: “Para cada corrupto, existem 8 mil doadores de sangue”. Mas será que doações de sangue vão fazer com que a corrupção termine? Os resultados de uma ação de corrupção fazem com que quantas pessoas sofram nos hospitais?

             O comercial diz: “Enquanto o meio ambiente ainda sofre, 98% das latinhas de alumínio já são recicladas no Brasil”. Qual o custo social de se reciclar as latas de alumínio? Quanta exploração de pessoas que passam horas pelas ruas para recolher essas latinhas e ganhar algumas moedas?

            O comercial diz: “Para cada arma que se vende no mundo, 20 mil pessoas compartilham uma coca cola”. Desde quando partilhar uma coca cola faz com que o mundo se torne mais tranquilo. Quantos cativos e vitimas uma arma não é capaz de fazer? E quanto sangue terá que ser doados para essas vítimas? E o que faz uma coca cola partilhada para mudar isso?

            Pois bem, eles dizem que existe razões para acreditar e que os bons são a maioria. Mas a crença em um mundo melhor não vai fazê-lo melhor. Enquanto tivermos sentados tomando coca cola o mundo não vai se tornar um lugar bom pra se viver. Na verdade o comercial sintetiza o que somos agora: “estáticos, acomodados, imobilizados, confusos, delirantes, desarticulados e bebedores de coca cola”.

Também pode gostar de Geração Coca cola da banda Legião Urbana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: